quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Rir e fazer verso



Sabe,
Estes dias não foi de verso pra mim,
E olha que tentei!
Eles me escapam,
Nenhunzinho aparece,
Nenhum ritmo,
Nenhuma rima,
Nada!

0!

Fazer o quê?

Nada.
Somente esperar que eles venham,
Daí nas tardes fagueiras
Quem sabe poder rir.
Então me façam sempre sorrir.
Riamos agora, versos danados!

©Wagner Ortiz - 2010
Em homenagem a Mírian Warttusch

Um comentário:

cigana disse...

Isso acontece Wagner, mas não deixe de tentar, algo há de acontecer entre as palavras e seu pensamento.
Soraia, ciganita do site de poesias
beiijos