terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Utopia?



vida deveria ser assim:


simples e singela,
cheia de devoção para com tudo que é vivo,
andar devagar sobre a imensidão
ora azul, ora estrelada e límpida do céu,
agradecer por isso e vivê-la plenamente!

©Wagner Ortiz
 © Todos os direitos reservados



Professor

div dir="ltr" style="text-align: left;" trbidi="on">

O galinheiro e o pinto

No galinheiro...
Um pinto entrando,
O pinto saindo,
O pinto entrando,
O pinto saindo,
O pinto entrando,
O pinto saindo,
Um pinto entrando,
O pinto saindo um menino.
© Todos os direitos reservados a Wagner Ortiz





quinta-feira, 26 de novembro de 2009

A Música e o músico

o que fico inconformado (ainda) é que aprendi sozinho, nunca tive um livro de harmonia, nem contraponto, nem orquestração (antes tivesse), agora foi tudo perdido. Tento esquecer, mas como disse não dá pra esquecer essa música que sai da minha alma. E agora não sei o que fazer com ela, está acabando comigo. Elas vem, mas agora, desacreditado de mim, não tenho mais vontade de escrevê-las por saber que ficarão mortas! É triste!
Músicas mortas, pra que servem?

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Ideias de Edson Aran


Não é um absurdo uma idéia sem acento!?

A coisa mais sem tento da tonta da reforma
A reforma ortográfica está na moda, mas é coisa que nem me incomoda.
A língua, língua mesmo, língua de verdade, ganha vida é na cidade, nas ruas, deixando palavras nuas, percorrendo expressões de cima a baixo, canibalizando estrangeirismos e deletando barbarismos.


Só um troço me irrita: a ideia sem acento.
Uma ideia sem acento é coisa sem tento, uma ideia aérea, um devaneio sem esteio. Sem acento, a ideia não se assenta.
Tenta, inventa, mas não acrescenta. Polemiza, mas não se concretiza.


Ideia precisa ser concreta ou fica pateta feito letra do Djavã.
Tola, confusa e vã. É o acento que torna a ideia aguda, talvez arguta, venenosa como um copo de cicuta.


Onde já se viu ideia sem acento?
Coisa mais sem talento: deixar a palavra completamente afônica sem uma sílaba tônica! Uma ideia platônica.
Os acadêmicos se excitam colocando e retirando acento, mas, convenhamos, foi uma idéia de jumento.


Lamento, mas é a ideia que move o mundo.
Merecia mais respeito desse bando vagabundo. Ideia sem acento é uma ideia atéia, à toa, plebéia.
Não voa. Basta olhar e comprovar: a palavra não fica boa.


Agora escrevemos tudo igual, ainda que muito mal.
Um e-mail de Macau pode ser lido na Guiné-Bissau,
Angola, Goa e Broa. Timor, Torpor e Estupor. Cabo Verde, Sargento Azul e Coronel Mostarda. Mandrake, Lotar e Barda. Bulhões, Camões e a Quinta dos Cagalhões.


Mas nunca – jamais – as ideias serão iguais.
Acadêmicos do Brasil e de Portugal: mexam na língua, já que não podem mexer o pau.
Mas devolvam à idéia, o acento.
O resto? Mudem a contento. Isso eu até agüento. Não mexam, porém, no que vocês não têm: a ideia é nossa e de mais ninguém.

A IDEIA SEM ACENTO
A coisa mais sem tento da tonta da reforma
Por Edson Aran

terça-feira, 17 de novembro de 2009

O Elefantinho e o Flautista




Essa história renderá um conto:

A foto é de meu amigo Toninho Carrasqueiras em turnê pela África. 
Tocando a flauta para os elefantinhos eles o agarram. Sintonia com a natureza que precisamos!!! 
Ele tem outra história, quando tocou no Peru em Machu Pichu, 
um beija-flor pouso em sua flauta enquanto tocava para Pacha Mama!!! 
Novamente, sintonia com a natureza!!!


Visite o site dele:


 http://www.kuarup.com.br/br/art_cada.php?art=53489630 (CDS)
http://www.discosdobrasil.com.br/discosdobrasil/consulta/detalhe.php?Id_Disco=DI03010 (choro)
http://ckuik.com/Toninho_Carrasqueira (videos)

Um abraço!

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Sobre a Vírgula

Contribuição enviada por Ubiratan Sousa:

Muito legal a campanha dos 100 anos da ABI

(Associação Brasileira de Imprensa).

Vírgula pode ser uma pausa... ou não.
Não, espere.
Não espere.

Ela pode sumir com seu dinheiro.
23,4.
2,34.

Pode criar heróis..
Isso só, ele resolve.
Isso só ele resolve.

Ela pode ser a solução.
Vamos perder, nada foi resolvido.
Vamos perder nada, foi resolvido.

A vírgula muda uma opinião.
Não queremos saber.
Não, queremos saber.

A vírgula pode condenar ou salvar. 
Não tenha clemência!
Não, tenha clemência!

Uma vírgula muda tudo.
ABI: 100 anos lutando para que ninguém mude uma vírgula da sua informação.



Detalhes Adicionais:

SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER ANDARIA DE QUATRO À SUA PROCURA.



* Se você for 
mulher, certamente colocou a vírgula depois de MULHER...

* Se você for homem, colocou a vírgula depois de TEM...

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Salomão e O Bicho



"O que é, já foi; e o que há de ser, também já foi;
E Deus pede conta do que passou."


Foi, que o Bicho matou o bicho.
Será, que o bicho já era.
Deus, também foi morto.
O Bicho matou.
O Bicho pegou.
O Bicho estragou!








"Vi mais debaixo do sol" escaldante sem proteção,
Entre as fumaças e as e chuva ácida,
Um lugar inóspito, foi paraíso.


" No lugar do juízo havia impiedade,"
Não havia políticos corruptos, só Bichos,
Não havia juízes honestos, só Bichos,
Não havia ladrões, só Bichos,
Não havia pedras, só homens!


"E no lugar da justiça havia iniquidade."







elefante delinquente de circo

boizinho sendo transportado

cachorro fisgado para não fugir -  leão desempregado, não conseguiu aposentar no circo




"Eu disse no meu coração:






Todo elefante, cachorro, gato,
Toda zebra, tucano, veado
Toda arara, roxinol, tigre
Todo boi, vaca, porco,
Toda água, terra, areia
Todo ar, árvore, bananeira,
Toda flor, raiz e ramo,
Nem mesmo um só bicho foi poupado pelo BIcho.


Farra do Boi

Almoço chinês




"Deus julgará o justo" (aquele que era santo e não fez nada,
Que usava produtos inadequados, mas ia a igreja.
Aquele que não reciclava, mas orava,
O que guardava o sábado, mas derrubava as árvores na segunda,
O que derramava lágrimas de comoção, e derramava óleo e CO2 sem remorso, e outros) 
"E o ímpio;
Porque há um tempo para todo o propósito e para toda a obra."




Dinamarqueses virando adultos

"Disse eu no meu coração:
quanto a condição dos filhos dos homens, 
que Deus os provaria, 
para que assim pudessem ver 
que são em si mesmos como os animais." 
Só na morte.
Nunca serão como os animais.
Nenhum animal foi assassino,
Nenhum aprendeu falar para matar com a palavra,
Nenhum aprendeu a escrever para criar leis cruéis,
Nenhum deles inventou armas e armadilhas,
Bombas mortais, produtos nocivos,
Coisas que envenenam,
Que profanam,
Que deturpam suas próprias mentes.
Nenhum animal é pedófilo,
Nenhum maltrata seus próprios filhos,
Nenhum mata os seus parentes.



Cadela torturada



"Porque o que sucede aos filhos dos homens, 
Isso mesmo também sucede aos animais,
[ E os homens fazem o mesmo com os homens]
E lhes sucede a mesma coisa;
Como morre um, assim morre o outro;
[ E se morre um morre o outro] 
E todos têm a mesma alma, [ a mesma vida]
E a vantagem dos homens sobre os animais não é nenhuma, 
Porque todos são vaidade.
Todos vão para um lugar; 
[ se restar um pedaço de chão]
todos foram feitos do pó,
[ ainda bem]
e todos voltarão ao pó."



Tráfico de passáros silvestres



Jaquatirica seca.


"Quem sabe se a alma do homem vai para o céu, 
E se a alma dos animais vai para baixo da terra?"



Taxidermia, obra de Arte Humana








"Assim, tenho visto que 
Não há coisa melhor do que alegrar-se o homem nas suas boas ações, 
Porque esse é seu destino; 
Pois, quem o fará voltar para ver o que será depois dele?"
E quem convencerá para as boas ações
Senão o que ficar?
Faça o bem hoje!


© Wagner Ortiz e Salomão.



MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE
MINISTRA DE ESTADO 
Maria Osmarina Marina da Silva Vaz de Lima
marina.silva@mma.gov.br
DDD (61) Telefones: 4009-1057/1058/1289
Esplanada dos Ministérios, Bloco B, 5º andar
70068-900 - Brasília - DF
FAX: 4009-1755


IBAMA – LINHA VERDE
linhaverde.sede@ibama.gov.br
Dr. Marcus Luiz Barroso Barros (Presidente) 
marcus.barros@ibama.gov.br
SCEN Trecho 2 Ed. Sede do Ibama
Cep: 70.818-900 Brasília - DF
Tel: (61) 226-8402 /226-8909/ 316-1001 até 1004
Fax: (61) 322-1058
Tel.: 0800-61-8080



POLÍCIA FEDERAL
DPF LUIZ FERNANDO CORRÊA (Diretor Geral)
Telefone: 3311-8501; 8504
FAX: 3321-9386 SAS Quadra 6, lotes 09/10 -ED.SEDE/DPF
CEP: 70037.900 - Brasilia/DF
P A B X: 311-8000
Telefone do Plantão: 223-2302/311-8450/8452 

dcs@dpf.gov.br 


RENCTAS – REDE NACIONAL DE COMBATE AO TRÁFICO DE ANIMAIS SILVESTRES

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Minha Vila






Outro dia sai pela rua, olhei umas árvores e resolvi fazem umas fotos diferentes:


quarta-feira, 30 de setembro de 2009

CiberVida





Atente p@r@ o monitor pobre,
Emite imagem que vê e não se sente visto.
Com todas suas cores e uma força da GForce
Inspira o pintor, o poeta, leva o navegador
A atravessar o Cabo das Tormentas do Gigabits,
"Se nos mostra no ar, [ na rede] robusta e válida"
O Quatri-Tataraneto do "barba esquálida",
Adamastor, que os meninos só veem no Senhor do Anéis.
Nenhum deles viu mesmo o Rodes Colosso,
Nunca mesmo o Caolho Camões, nunca nos Lusíadas,
Só no caótico, Gigabits no leitor óptico caolho, no JPG,
Sozinhos, sem seus pais,
(pois, longe, estão na rede no quarto, "pegando" na internet),
[Ou trampando pra sustentar seus vícios capitalistas supérfluos],
E nada impede em toda essa história ciber
De ver o vidro, o LCD, o Plasma, Neon-mundo
Que dá a luz maravilha YoutubeTwitter,
Orkut, quinta-feira ainda existe?
Matam de tédio o rato,
Que é apertado apalpado,
E nem ao menos nas suas rodagens
Mickey Clic Mouse é coadjuvante,
Nem ator, nem nada,
É um bolha, já foi bola, é laser lazer
É um X-eixo é Y-eixo
E nessa cibervida é "nadatodahoraétudo".
E a vida criança
E a vida adolescente
E a vida adulta
Morre na cibervida
E a vida velha vicia
E a vida da vida vive lá fora
Vive lá dentro
Vive no widescreen
Me chama no MSN
E canta no mic-music MPX,[ X, pois ainda virão muitos)
Passeia no SecondLife
Futrica no Orkut
Mora no blog da putada,
Nessa vida não se fala,
Rematraqueia a língua dos do chá das 15:00. (ou do Bill?)
[E daí quase escrevo tudo em itálico, né]
Desleixados, mas globalizando,
Uns dizem fora do eixo,
Outros perfeitos,
Nem veem defeitos.
Geração coca-cola não cola
CD, já era
E então, fazê o que?
[Firmão, vai que é belê,
Se ficá, nóis, tipo, ficá ficô!]
O revés MPX berra nos ouvidos,
Os ouvidos travados, cerrados,
A boca repleta de metaplasmos, mal soam,
E a cibervida vive?
Escola é o Google,
[Assim ó]: Clic, Ctrl+X, Ctrl+V
Print, Toma ae mané!
Fui!!!!!!!!
[É assim, só assim]
Download, games, RPG, Killers,
E o monitor cansa da cara
Caricatura do cara ciber
Do mano ciber
Do Twitto
Do Meleca na cabeça
E o século vai andando...
E para que serve mesmo esse botão?


©Wagner Ortiz 2009